A internet conseguiu pela primeira vez na história que a população tivesse acesso a informação, e melhor, pudesse produzir conteúdo! Algo antigamente restrito aos nobres e a igreja, mas a tecnologia finalmente mudou isso e em apenas 20 anos provocou sua primeira grande consequência: O QUESTIONAMENTO.

O fim do marketing…

Primeiro a tecnologia trouxe um movimento contra o próprio marketing, graças a interação com a informação que a internet tornou possível, os usuários passaram a questionar as propagandas! Hoje, com uma simples procura no Google é possível descobrir que aquele celular não é o “melhor do mundo”, não parece, mas isso MUDOU TUDO. Fez com que a publicidade evoluisse para o inbound marketing (marketing de conteúdo e merchandise) e depois deste MOVIMENTO as pessoas passaram a… QUESTIONAR TUDO!

O fim do jornalismo…

Você se lembra de um negócio chamado jornalismo investigativo? Eu não, isso parece algo realmente antigo, que passava na Rede Globo quando eu era menino (Tim Lopes) e hoje parece que restou um versão adolescente chamada Profissão Reporter (Caco Barcelos). Não desmerecendo a mídia independente, mas parece que tudo é tirado dos relatórios da Polícia Federal ou se resumem a pedaços de informação (como O Antagonista) que podem estar erradas e que ainda tem direito a nota de desculpas (ficou fácil demais). Sério, é isso mesmo que restou do jornalismo brasileiro?

Peças de dominó…

Tudo começou com a população DUVIDANDO da informação das grandes mídias, como: Globo, Estadão, Folha de São Paulo e etc. Depois começamos a DUVIDAR das “independentes” também, como: Veja, Carta Capital e etc. Os motivos são os mesmos, os grandes jornais são repetidores de informação  (sem qualidade e comprada) e os pequenos são EXTREMAMENTE PARCIAIS.

Falta credibilidade…

Ainda temos os micro veículos, que são os blogs que se dizem realmente independentes, mas se tornaram mais ridículos do que a antiga  e pequena mídia “independente”. Por que mostram alguns posts críveis e outros… nem tanto. A reputação deles sequer duram uma semana, fazem todos questionar a própria realidade. Tudo isso é consequência de uma população mais RECIONAL e que agora pede o jornalismo algo básico: PROVAS.

Empirismo…

Cadê o empirismo do jornalismo? Hoje a CBN e a Band News usam o Waze para mostrar o trânsito e o Whatsapp as notícias “em tempo real? A população está alimentando a mídia, ou seja, para que precisamos dela mesmo? Não por acaso sites como BuzzFeed (já que é para mentir, que pelo menos me faça rir) e Mashable já são maiores em audiência e faturamento (em credibilidade? – risos) do que o mais respeitável jornal do mundo: New York Times.

Meninos…

Eu vi ao vivo em Nova York e em Miami , ano após ano, seus principais jornais ocupando cada dia menos espaço… físico e moral. O Miami Herald por exemplo ficou sem prédio e o New York Times trocou seu famoso edifíco por alguns andares. Aqui em Brasília também não foi diferente, um novo site chamado Metrôpoles está massacrando o tradicional jornal de papel (o site também parece de papel) Correio Brazilienze. É um movimento mundial.

O mundo mudou, você percebeu?

Significa que tem alguma coisa acontecendo no mundo, um novo movimento: o consumidor prefere VER notícias reais em mídias que REALMENTE MOSTRAM A REALIDADE. Um bom exemplo é a Vice News (com resalvas) ou publicações com análises científicas, tecnológicas e econônicas (com resalvas). Preferem buscar informação de qualidade em outros meios menos imediáticos (mais confiáveis) como livros e artigos de autores respeitados. Preferem até mesmo acreditar nos amigos do Whatsapp do que nos veículos tradicionais…

Mas não fique bravo!

Não adianta escrever um artigo culpando a sociedade alienada ou ficar revoltado com a geração mimimillennial, você precisa se adaptar a esta nova realidade. Pense pelo lado positivo, significa que pela primeira vez existem lacunas de audiência para serem preenchidas (por você). É um momento único para criar conteúdo (de qualidade por favor) e virar a nova Rede Globo (que brega).

Você sabia?

Um canal do YouTube com mais de 70 mil inscritos têm mais audiência do que qualquer canal de TV a cabo no Brasil? A audiência mundial vem se pulverizando rapidamente e nos EUA um programa com recorde de audiência atinge 19 milhóes de pessoas (eles têm 300 milhões de habitantes). Tudo mudou tão rápido que EU alcanço cem mil pessoas com meus videos e textos praticamente todos os meses, e se eu posso… você também pode! Eu indico este curso para você aprender a virar uma celebridade online… (AQUI) e garantir seu lugar neste novo e disruptivo mercado.

No…

Você acha que eu tô viajando? Então me explica nos comentários o porquê (vou responder :D). Acha que faz sentido? Então compartilha este novo movimento com seus amigos, eles não podem ficar de fora!

Mentoria…

Tem interesse em ter mais resultados no seu projeto de vida ou profissional com um atendimento personalizado? Conheça nosso trabalho…

Att.
Roberto Pantoja