Quem não contava com sua astúcia? Conheça a história do universitário que criou a página Chapolin Sincero

Hoje vou apresentar para vocês a história de Renan Schwarz que com apenas 22 anos chegou a influenciar 28 milhões de pessoas por semana. Um dos maiores cases de sucesso da internet recente conta exclusivamente um pouco de sua trajetória à frente do Chapolin Sincero e outros projetos. Como se tornar um sucesso na internet? Como compreender seu público alvo e como atingir o coração das pessoas?

Uma verdadeira aula de empreendedorismo e marketing. Imperdível!

Roberto Pantoja: Como você chegou onde chegou com esta idade? Foi por acaso? Qual é a sua história?

Renan: Foi um acaso que coincidiu com um momento de mudanças em minha vida. Eu fazia faculdade porém estava desempregado e com muito tempo livre para poder criar projetos, foi quando eu comecei a brincar de fazer humor na internet. Comecei com blogs, passei para site e depois embarquei nessa de Facebook, que foi onde as coisas começaram a dar certo.

RP: De onde vem a sua criatividade? Como funciona o seu processo criativo?

Renan: Muito daquilo que eu vivo no meu dia a dia eu acabo passando para a página em forma de frases curtas e diretas, mas também muitos amigos me chamam o dia todo para mandar sugestões de frases além das centenas que eu ainda recebo na página, isso facilita o processo de manter a página sempre com conteúdo bom e atualizado.

RP: Você se considera um empreendedor? Além deste projeto (Chapolin Sincero), vocês têm outros? Ou mesmo outros planos? Quais?

Renan: Me considero um cara com visão daquilo que pode dar certo na internet e gerar um retorno financeiro legal, principalmente quando se trata de redes sociais. Além do Chapolin Sincero eu tenho outros projetos paralelo e atualmente trabalho com vários artistas, porém não assino os trabalhos com meu nome, apenas procuro dar o melhor de mim naquilo que eu pego para fazer.

RP: Qual é o peso da responsabilidade ao ser um formador de opinião? Você se preocupa com isso?

Renan: Na verdade isso é uma das coisas que mais me preocupa quando faço as postagens. Eu sei muito bem o peso da responsabilidade ao postar na página e aprendi a lidar com isso com o passar do tempo. Somando Instagram e Facebook, são mais de 5 milhões de seguidores e tentar agradar o máximo de pessoas possível exige muito cuidado e dedicação.

RP: Qual é o segredo para virar famoso na internet?

Renan: Acho que o grande segredo é a persistência e saber enxergar e aproveitar o momento certo para se jogar em um novo projeto. Analisei o Facebook durante aproximadamente 4 meses antes de dar início ao Chapolin Sincero, havia arriscado até mesmo com outros personagens que acabaram não dando muito certo, mas que consegui tirar algumas lições de cada um até chegar nessa fórmula de viral que foi o Chapolin.

RP: Conteúdo ou marketing? A sua página faz sucesso porque têm muitos usuários (marketing) ou têm muitos usuários porque faz sucesso (conteúdo)? No começo esta resposta seria óbvia (conteúdo), mas e hoje?

Renan: Pode parecer besteira isso que eu vou falar, mas o número de seguidores não representa muita coisa quando se trata de internet. Existem centenas de páginas com milhões de seguidores e que hoje estão praticamente abandonadas, sem interações depois das mudanças no algoritmo do Facebook, ou seja, o conteúdo é o que sustenta desde o início projetos como o do Chapolin Sincero. Acreditar que só porque eu tenho milhões de seguidores, tudo o que eu postar a galera vai amar, é besteira. O foco tem que ser sempre no conteúdo de qualidade.

RP: As mudanças nas regras do Facebook afetaram a sua página? Hoje você alcança um número menor de pessoas? Qual é a sua opinião sobre este tema?

Renan: De uns meses pra cá o Facebook diminuiu radicalmente o alcance da maioria das páginas. Antes o Chapolin Sincero alcançava uma média de 28 milhões de pessoas semanalmente, hoje esse número não chega a 7 milhões. Conversando com conhecidos dentro do próprio Facebook eles afirmam que isso era uma tendência natural da rede, já que as pessoas vão seguindo mais e mais páginas a cada dia e aumentando bastante o número de amigos, porém quem trabalha com isso sabe que o papo é outro.

Existe muita polêmica em torno desse assunto, por isso eu prefiro não questionar e sim tentar trabalhar dentro desse ambiente de mudança no qual o Facebook está passando, postando um conteúdo de relevância para que eu consiga gerar um engajamento legal dentro da página, para que o Edgerank (algoritmo do Facebook) jogue a meu favor.

RP: Qual conselho você daria para pessoas jovens como você? Como chegar lá?

Renan: O conselho que eu dou é que elas deem o primeiro passo. Seja lá qual for o projeto que elas têm em mente, o importante é começar e “dar a cara a tapa” para que possa aprender com cada passo dentro desse universo. Mais do que ter uma grande ideia, é necessário ter coragem de arriscar e saber lidar com o público na internet.

CS: O sucesso mexeu com você? Foi positivo ou negativo?

Renan: Acredito que foi muito mais positivo do que negativo. Quando você chama atenção de muita gente é natural que surjam pessoas dispostas a querer te derrubar, porém sempre me cerquei de pessoas do “bem” por assim dizer e deixei que as críticas negativas fossem esquecidas com o tempo. Isso tem dado muito certo e hoje só tiro proveito daquilo de melhor que me aconteceu por causa do sucesso da página.

 

RP: Você usa um alter ego de propósito? É melhor ou mais fácil criticar o mundo e expor suas opiniões utilizando um personagem?

Renan: A grande sacada do Chapolin Sincero foi o modo com que as pessoas se identificaram com as frases e começaram a repassar isso para os amigos. Apenas soltava alguns fatos do meu dia a dia que eu sabia que muita gente costumava fazer também. Porém, a dimensão que isso tomou foi muito além do que pensei. Criticar o mundo através da página é algo bem complicado e que eu tomo muito cuidado para não sofrer certas repressões, por isso não é algo muito fácil rsrs.

RP: Deixe uma última mensagem para o leitor, muito obrigado pelo tempo.

Renan: Eu ia comentar que estou vendendo um Gol 4 portas 2012, detalhes por inbox, mas não quero estragar a entrevista, então só agradeço a atenção daqueles que leram até aqui e pedir para que me sigam no instagram (@ChapolinOficial) ou no Facebook (@ChapolinSincero). Obrigado pela oportunidade de poder comentar um pouco sobre esse projeto. Abraços.