A internet foi muito severa com os intermediários, várias profissões estão morrendo graças a facilidade de encontrar e receber um produto sem o auxílio de um terceiro. Isso aconteceu em diversos setores, um que foi muito afetado foi o de turismo, hoje você não precisa mais de uma agência de viagens para comprar uma passagem ou reservar um hotel. Não só este setor, mas todos, a economia em geral será afetada para sempre, muitas profissões irão deixar de existir…. E a nossa profissão? De corretor de imóveis?

Quando vamos a um supermercado e compramos algum produto, não nos importamos que o atendimento seja primoroso, isso acontece porque os produtos não tem valor agregado, mas quando uma mulher vai comprar uma bolsa numa loja de grife, ela exige um atendimento diferenciado, porque? Porque aquele produto tem valor agregado! Agora imagine, se uma bolsa de poucos milhares de reais exige um atendimento personalizado, quem dirá um imóvel que custa centenas de milhares de reais.

Sim, a tecnologia está tirando o valor agregado dos produtos, porque o custo da produção é cada vez menor, e por isso, produtos melhores estão cada dia mais baratos, ou seja, no futuro, o valor agregado estará associado como nunca ao valor intangível do produto e não mais a sua qualidade de produção. Explicando em miúdos, você só pagará caro por aquilo que mexer com o seu emocional…

pub_captacaodeclientes

E o que o corretor de imóveis tem a ver com isso? Tudo, pois a venda de imóveis no futuro poderá ser possível pela internet, com novas tecnologias, como: atendimento via holografia e a visita do imóvel utilizando realidade virtual e holografia táctil, ou mesmo utilizando realidade aumentada para descobrir e visitar imóveis na região sem o auxílio de intermediários. Sim, isso parece conversa de maluco, mas será possível em poucos anos e os corretores que não investirem em relacionamento, em como se portar na frente de um cliente, irão ter que mudar de profissão.

O relacionamento prova ter resultado quando observamos que ainda hoje existem agentes de viagens que vendem pacotes de viagens segmentados para um público classe A, e provavelmente sempre existirão, porém em um mercado menor e mais profissional. Por isso aprenda desde já a focar em relacionamento, na sua postura, pois hoje você não precisa de um cliente, você precisa de um amigo que compre de você. Sim, no futuro as máquinas e a tecnologia irão dominar o mundo, mas elas nunca serão capazes de substituir a essência humana, as relações interpessoais.